08 | maio

Quero reformar o apartamento, por onde começar?

A ideia de fazer uma reforma no apartamento quase sempre vem cercada de muitas dúvidas: por onde começar, tempo de duração, quanto vai custar, contratação de mão de obra, escolha de materiais e por aí vai. E a experiência de profissionais mostra que planejar é o primeiro passo e o mais importante para que tudo dê certo.

Uma coisa de cada vez

arrangement-color-colors-159045

A arquiteta da Vanguard Home em Londrina, Vanessa Yamamoto, esclarece pontos fundamentais em reformas de apartamentos. “Para começar, defina bem o que pretende. Dedique tempo a pesquisar referências e vá arquivando aquilo que gosta”, orienta.  E isso vale tanto para quem quer fazer uma reforma mais robusta, tanto para dar novos ares à decoração.

Depois é a hora de organizar as ideias, compilar. “De tudo o que foi pesquisado, selecione o que serve para você, o que vai ser funcional no dia a dia da casa. Com a definição clara do que se pretende fazer, fica bem mais fácil planejar o andamento”.

Algumas informações são essenciais nesse processo de reforma, como ter conhecimento sobre as regras do condomínio. Vanessa lembra ainda da norma reguladora NBR 16280, de 2014, que estabelece a apresentação ao síndico de memorial descritivo, projetos, referências técnicas, assinado pelo responsável técnico com emissão de ART (Anotação de Responsabilidade Técnica). “O indicado é sempre contar com a assessoria de um arquiteto, que vai ser um facilitador de todo o processo”, reforça.

Mãos à obra

230051-P1ZDV8-250

Definido exatamente o que se vai fazer, é hora de contratar a mão de obra e comprar os materiais. Busque referências sobre os profissionais que pretende contratar com amigos, vizinhos, parentes e deixe claro em contrato o serviço a ser realizado e quanto vai custar. A arquiteta da Vanguard Home indica a contratação por empreita, ou seja, um preço fechado para o trabalho entregue. “Não costumo recomendar o pagamento por diárias. Se ocorre um imprevisto – como atraso na entrega de material – a diária terá que ser paga e o serviço ficará parado”, alerta.

Agora, independente do modelo de contratação, tenha em mente que será necessário um acompanhamento muito próximo dos serviços que serão executados, no que diz respeito à qualidade, adequação ao projeto e ao que foi contratado. Outra dica é dedicar tempo à pesquisa dos materiais e preços e ir até as lojas para ver amostras físicas dos produtos.

Esteja no controle

 Image of engineering objects on workplace top view.Construction concept. Engineering tools.Vintage tone retro filter effect,soft focus(selective focus)

Para uma boa gestão da obra, elabore um cronograma com seus fornecedores, casando a entrega de materiais e a disponibilidade dos profissionais que vão realizar o serviço. Considere sempre um pequeno extra nos prazos, pois atrasos são comuns.  Evite muitos fornecedores trabalhando ao mesmo tempo, já que um pode atrapalhar o outro.

Se for uma obra de maior porte, libere quanto mais espaço puder. Se for preciso quebrar, é por aí que se começa. Em seguida vem a parte de infraestrutura – parte elétrica por exemplo – e depois o fechamento. “Caso vá mudar o piso, faça teto e parede primeiro. Sempre guarde a última demão da pintura para o final, já depois da marcenaria e das luminárias instaladas”, instrui Vanessa.  E se não for mexer no piso, proteja-o bem para evitar riscos e manchas.

Dicas que sempre ajudam

>> Em muitos empreendimentos é preciso agendar o elevador para retirada de entulhos. Verifique na sua cidade a regra para colocação de caçambas na rua.

>> O drywall (placas de gesso) pode ser um aliado para facilitar sua reforma, pois permite mudança de layout do apartamento sem precisar ficar demolindo ou construindo paredes de tijolos.

>> Aposte nos pisos vinílicos, que têm instalação muito fácil e não pesam, excluindo assim o risco de sobrecarga.

>> Ao trocar o piso do banheiro, lembre-se que será preciso refazer a impermeabilização. Caso contrário, vai ocasionar problemas de infiltração no apartamento do andar inferior.

>> No caso dos móveis planejados, a entrega dos serviços de marcenaria costuma levar um tempo maior. Não deixe para chamar o marceneiro e tirar as medidas em cima da hora.

>> Verifique se os móveis que comprou cabem no elevador. Algumas escadarias também têm curvas que inviabilizam a passagem de peças muito grandes.

___________

Texto: Cristina Luchini | Máxima Comunicação

Fotos: Banco de imagens