Ir para a Vanguard

Dicas de séries e filmes para assistir durante o isolamento

Vanguard Lifestyle jun 25, 2020

A pandemia trouxe novos hábitos e muitas mudanças, não é mesmo? E, diante de tudo isso, os filmes e séries nos serviços de streaming salvam dias, noites e finais de semana em casa. Um jeito de relaxar um pouco, passar o tempo, e uma oportunidade para formar ideias e até perceber o mundo de modo diferente.

O time de colaboradores da Vanguard também tem ficado mais tempo em casa e assim aproveitado para colocar a lista de filmes e séries em dia. Perguntamos para alguns deles que dicas gostariam de compartilhar aqui, destacando o que vale muito assistir, o que é razoável e o que é perda de tempo. 

Vamos lá:

Invista seu tempo! Vale muito assistir

Por Lugares Incríveis (filme) -  “Lindo, emocionante. História muito bem construída e a atuação dos atores é ótima”. Dica da Lara Oliveira, de Joinville.

Breaking Bad (série) -  “Caso alguém ainda não tenha assistido, essa é pra mim a melhor série de todos os tempos”. Dica do Marcos Tozzi, de Curitiba.

Fome de Poder (filme) -  “Conta a história de como surgiu o McDonald’s”. Dica da Camila Pozza, de Cuiabá.

Cena de "Fome de Poder"

A Casa (filme) -  “Muito bom e o  final te deixa de queixo caído”.  Dica da Camila Pozza, de Cuiabá.

Madame C. J. Walker (série) -  “Traz a  história da primeira negra a ficar milionária nos Estados Unidos”.  Dica da Camila Pozza, de Cuiabá.

The Good Doctor (série) - “História de um médico que tem autismo superando todos os obstáculos para ser reconhecido”. Dica da Camila Pozza, de Cuiabá.

This is us (série) - “Conta a história de uma família em dois momentos, quando os filhos eram pequenos e depois adultos, e o link feito entre essas duas épocas é muito legal e bem feito! Mostra também que o cotidiano das famílias são muito parecidos, onde cada uma possui os seus dilemas, suas felicidades, tristezas. É uma série leve mas que prende bastante”. Dica da Louise Lamb, de Curitiba.

This is us

La Casa de Papel (série) -  “A demanda das séries espanholas vem numa crescente  muito forte, e esse meu amor se iniciou na La Casa de Papel, uma série que tem uma narrativa policial com a imprevisibilidade das relações humanas, na qual as pessoas mostram que não tem nada a perder”. Dica da Valeria Yamaura, de Campo Grande.

Por Lugares Incríveis (filme) - “Se você quer chorar, essa é ótima pedida. Um filme que segue a uma temática sensível e pouca falada entre os jovens. Muitos sofrem com o sentimento de solidão e depressão, de ser mal interpretado, o medo de nunca ser amado por quem você gosta realmente. Emocionante e com um final atípico de felizes para sempre". Dica da Valeria Yamaura, de Campo Grande.

Nada Ortodoxa (série) - “São apenas quatro episódios e trata-se da história de uma jovem da comunidade judaica que aborda a emancipação feminina e identidade. A protagonista é uma mulher forte que luta e quebra barreiras pra fazer o que ela realmente gosta. Além disso, a história é baseada em fatos reais, o que é muito enriquecedor”.  Dica da Ana Prado, de Londrina.

Outlander (série) - “Envolve conteúdo histórico e romance. Comecei antes da quarentena, mas terminei super rápido nos dias que fiquei em casa. Virou, sem dúvida, minha favorita”. Dica da  Rita Ramos, de Londrina.

American Made (filme) – “Fiquei muito surpresa e super recomendo. Baseado em fatos reais da época de contrabando do Cartel de Medellín”.  Dica da Rita Ramos, de Londrina.

Os razoáveis, na opinião dos nossos colaboradores

Anne with an E (série) - “Leve, tranquila, conta a história da vida de uma pré-adolescente, lidando com conflitos de uma maneira suave. Não fala de assassinato, roubo, nada de ruim, por isso gosto para passar o tempo”. Dica da Lara Oliveira, de Joinville.

Anne with an E

Toc Toc (filme) – “Engraçado. São pessoas que têm diversos tipos de TOC. Dei muitas risadas”. Dica da Camila Pozza, de Cuiabá.

Riverdale (série) – “Envolve adolescentes e suspense”. Dica da Camila Pozza, de Cuiabá.

Stranger Things (série) - "Uma série envolvente e boa para passar o tempo. Se passa na década de 1980, extremamente tematizada pelos elementos culturais da época, como a trilha sonora. Além disso, possui inúmeras referências às obras de Steven Spielberg e essas referências remetem muito à minha infância”.  Dica da Valeria Yamaura, de Campo Grande.

Melhor não perder seu tempo assistindo

The Good Place (série) - “É uma série premiada, estava super empolgada pra ver. Mas achei a comédia bem americanizada, não curti as piadas e nem as atuações”. Dica da Lara Oliveira, de Joinville.

Vivarium (filme) – “Filme sem nexo, não tem final, não acrescenta nada. Desde o início ao fim sem entender”. Dica da Camila Pozza, de Cuiabá.

Vis a Vis (filme) – “Muito extenso, fica enrolando. Não vale a pena”. Dica da Franciely Vieira, de Campo Grande.

Nu (filme) – “Muito ruim”.  Dica da Valeria Yamaura, de Campo Grande.


Texto: Cristina Luchini | Máxima Comunicação

OUTROS POSTS

Ir para a Vanguard Voltar ao topo